A ASTERH presta assessoria técnica em Recursos Humanos desde 1985, com atuação em Bento Gonçalves e região, buscando a recolocação de profissionais no mercado de trabalho.

Área Restrita

Notícias

  1. Facebook
  2. Twitter

NOVAS FORMAS DE SELECIONAR

01/01/2015

Hoje em dia não é só o currículo que pesa na escolha de candidatos a vagas de emprego. Entre as novidades em algumas empresas estão os processos que incorporam cursos de capacitação como uma das etapas.

Foi-se o tempo em que o profissional gastava sola de sapato, batendo de porta em porta nas empresas, com uma pilha de currículos impressos debaixo do braço.

Faz uns bons anos que a internet agilizou o recrutamento de candidatos, e agora vem acelerando também as seleções. Para acompanhar essa tendência, as organizações reviram os seus processos de escolha.

Abreviando o caminho entra a captação e a contratação de novos colaboradores, as companhias aderiram ao uso de softwares que auxiliam no filtro dos perfis recebidos. Por meio desses programas, é possível ter mais qualidade (por levantar mais informações sobre o concorrente), velocidade (pois dispensa a realização de etapas presenciais).

Um processo que antes levava de 30 ou 40 dias, hoje leva 10, afirma Cezar Antonio Tegon, presidente da Elancers e sócio diretor da Consultants Group by Tegon. Ele acrescenta que nada substitui o contato pessoal, e que a empatia pessoal ainda conta muito.

De acordo com Luís Testa, diretos de vendas e marketing da Vagas, o mercado cresceu rapidamente, junto com o crescimento da internet. Isso fez com que as empresas recebessem cada vez mais currículos.

Como peneirar entre milhares de currículos? Se não usarem a tecnologia para selecionar esses candidatos, as empresas correm o risco de perder talentos para a concorrência em processos demorados – avalia Testa.

Há possibilidade de etapas serem realizadas via webcam.

As entrevistas à distância devem ser encaradas com a mesma seriedade daquelas feitas pessoalmente, adverte Gustavo Ávila, diretor da Metta Capital Humano: ao responder um teste ou um questionário, o profissional deve ter consciência de que estará sendo avaliado. A sua maneira de escrever, de se expressar, tudo conta. Além disso, há possibilidades de serem realizadas etapas via webcam. Nesse caso, o candidato deve se portar como se estivesse na empresa. Não é porque ele vai estar em casa que deve estar de abrigo e descabelado.

Para que a escolha seja certeira, muitas organizações têm se valido de uma técnica de mapeamento de perfil por competências. Segundo Claudio D’Amico, psicólogo e diretor da Missel Capacitação Empresarial, por meio desse método, são analisadas as características pessoas com referência ao cargo que o profissional irá ocupar.

Para se chegar a este resultado são realizadas entrevistas e ferramentas que analisam a personalidade, atitudes e posturas dirigidas ao ambiente de trabalho, detalha D’Amico.

Fonte: Zero Hora 21/08/2011

Notícias

  1. 05/10/2017 PROFISSÕES QUE DEVEM SUMIR DO MAPA ATÉ 2025,
    E OUTRAS QUE ESTARÃO EM ALTA
  2. 04/05/2016 TER UM EMPREGO OU TER UMA CARREIRA?
    A DIFERENÇA ESTÁ NO PROPÓSITO!
  3. 02/12/2015 COMO ADEQUAR EMPRESAS E ESCRITÓRIOS À GERAÇÃO Z
  4. 26/11/2015 7 ORIENTAÇÕES PARA UM REPOSICIONAMENTO ADEQUADO
  5. 29/10/2015 SAIBA COMO SE VESTIR PARA UMA ENTREVISTA DE EMPREGO

Veja o histórico completo